Nessa segunda-feira (28) o deputado Elio Rusch apresentou projeto de lei que prioriza reserva de vagas em no mínimo 80% nas Universidades Estaduais para estudantes que residam há pelo menos seis meses no Paraná anteriores à inscrição em vestibulares e ou para quem tenha cursado o ensino médio no todo ou em parte, em qualquer um dos 399 municípios paranaenses.

Segundo o parlamentar, diversos moradores de outros Estados têm procurado as universidades do Paraná, o que dificulta os moradores paranaenses de ingressarem no ensino superior público devido à grande concorrência por vagas gratuitas nas estaduais.

“Não é justo que os nossos alunos tenham que disputar a totalidade das vagas nas universidades estaduais públicas com vestibulandos moradores de outros Estados. Essas universidades são custeadas com o suor dos paranaenses, nada mais justo que eles é que tenham a preferência pelos estudos gratuitos, custeados pelos impostos de nossa gente”, opina Elio Rusch.

Na visão do deputado, 20% das vagas estaduais para moradores de outros estados é o suficiente. “ Os estudantes moradores de outros estados ficam, na grande maioria, residindo no Paraná – apenas no período acadêmico que oscila entre quatro e seis anos, dependendo do curso. Depois eles voltam para seus estados de origem para exercerem suas profissões enquanto nossa população não será beneficiada desse conhecimento”.

O deputado complementa. “Nosso objetivo é priorizar o estudante paranaense na esperança de que ele vá retribuir, com seu conhecimento adquirido gratuitamente, ao Estado que ele e sua família escolheram viver”, conclui Rusch.

Em todo o Estado, sete universidades estaduais contam atualmente com 70.366 acadêmicos nos cursos de graduação na modalidade presencial, objeto de proposta do deputado.