A economia brasileira apresentou sinais de recuperação neste primeiro semestre de 2017. O aumento de 1% do PIB no primeiro trimestre, depois de oito trimestres em queda, mostra um país em recuperação. O resultado veio através da agricultura e esse foi o tema abordado pelo deputado estadual Elio Rusch nesta segunda-feira (05) durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná.

Rusch fez questão de ressaltar os números apresentados pelo agronegócio, setor que teve uma alta de 13,4%, melhor resultado em 21 anos, e a representatividade do segmento para a economia brasileira. A cadeia do agronegócio representa 30% do PIB do Paraná, segundo o Ipardes. No Brasil, considerando-se todo o conjunto, o valor pode chegar a 22% do PIB.

Deputado Elio Rusch durante seu pronunciamento nesta segunda-feira (05). Foto: Pedro de Oliveira/Alep e Noemi Froes/Alep

Deputado Elio Rusch durante seu pronunciamento nesta segunda-feira (05). Foto: Pedro de Oliveira/Alep e Noemi Froes/Alep

A resposta para o aumento do setor agrícola está no clima favorável e nos investimentos dos produtores, investimentos em tecnologia e pesquisa – um conjunto entre produtor, setor público e iniciativa privada. Conforme o deputado Rusch, o destaque é para os investimentos em pesquisas feitos pelas cooperativas, empresas particulares e institutos estaduais e federais, que levam conhecimento e desenvolvimento para a atividade rural. Ressaltando o valor agregado que está relacionado ao setor agrícola, gerando desenvolvimento e emprego.

Os estados do Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul, somados, representaram 57,9% do total nacional da produção prevista para 2017. É a agricultura um elemento fundamental para a balança comercial nacional e neste aspecto, o deputado Rusch reforçou o trabalho em defender o agricultor, o homem do campo que produz o alimento.

“O trabalho do pequeno, médio e grande agricultor, onde todos têm sua importância para o conjunto produtivo do país”, confirmou o deputado.

A produção de soja no Paraná alcançou 19,5 milhões de toneladas, um número 18% maior que a safra anterior. Os números já impressionam quando falamos apenas de soja, mas o Paraná também é líder na exportação de carnes (aves, suínos e bovinos). O estado representa 32% da produção de frango no Brasil e também é o segundo maior produtor nacional de leite. “O Paraná é um grande celeiro que produz alimentos para o Brasil e para o mundo”, enfatizou Rusch.

O deputado concluiu o pronunciamento ressaltando o trabalho do produtor rural, dos técnicos e profissionais que se dedicam em prol do desenvolvimento da atividade agrícola, assim conquistando os resultados positivos como no primeiro trimestre.